7/12/2017 18:00 Sérgio Sá destaca importância da indústria audiovisual na agenda do ministério

As condições para o desenvolvimento da indústria audiovisual no país e no mundo foram expostos pelo ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, e pelo especialista em efeitos visuais neozelandês Dan Lemmon, vencedor do Oscar de Efeitos Visuais 2017 e responsável pela franquia O Planeta dos Macacos, no painel de debates Indústria Criativa e Novas Tecnologias do VFX (efeitos visuais) na Comic Com Experience (CCXP), maior evento de cultura pop da América Latina, nesta quinta-feira (7).

No painel, Dan Lemmon contou sobre sua trajetória profissional e como a Nova Zelândia se abriu para o mercado de audiovisual. “Há incentivos do governo neozelandês para que grandes produções internacionais sejam parcialmente realizadas no país e se utilize de produções e serviços locais. Isso de fato colocou o país numa posição competitiva nesta área”.

Em sua exposição, o ministro disse que a área tem tomado importância na agenda do ministério e as medidas tomadas para incentivar o setor. “Desde julho estamos em um processo bem acelerado no Comitê do Fundo Setorial do Audiovisual e também no Conselho Superior de Cinema aprovando uma série de medidas que começam a ser implementadas para impulsionar esse crescimento a partir de uma política pública efetiva e de investimento por parte do poder público”.

Umas das medidas, segundo Sá Leitão, inédita, é uma linha de crédito do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). “Aprovamos no Comitê Gestor do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) a criação de linhas de investimento e de crédito para o segmento de infraestrutura, incluindo produção e pós-produção, portanto, o segmento de VFX está dentro dessa política”.

Para o ministro, o incentivo financeiro vai contribuir com a diversificação dos conteúdos brasileiros. “Nós teremos tanto investimento por parte do FSA quanto também a utilização via BNDES de uma linha de crédito para que as empresas do setor, que hoje são poucas e pequenas, possam crescer e atrair mais investimentos, e com isso os nossos produtores poderem diversificar o conteúdo de seus filmes”.

A segunda medida citada pelo ministro segue o exemplo citado por Lemon, sobre o incentivo do governo neozelandês para atrair produções internacionais no país. “Outra decisão que foi tomada, essa no Conselho Superior de Cinema, é de se criar incentivos para a atração de produções internacionais. A ideia que é possamos descontar esse encargos fiscais e criar facilidades e estímulos”.

O ministro se disse animado ainda com as medidas e com os investimentos que o ministério vai inserir no setor. “Além desses dois exemplos, outras várias medidas estão sendo tomadas com esse objetivo de construirmos uma indústria de audiovisual altamente competitiva. Estou bastante animado, estamos trabalhando com uma previsão de investir cerca de R$ 700 milhões no setor pelos próximos 10 anos, com uma mentalidade contemporânea. Acho que vamos contribuir para que a indústria audiovisual brasileira esteja no top five do mundo daqui a 10 anos”.

Sérgio Sá citou ainda a importância da Comic Com Experience para dar visibilidade ao setor audiovisual no país. “A economia criativa tem uma contribuição muito grande para o nosso Produto Interno Bruto (PIB) e para o nosso desenvolvimento, estamos falando de 2.64% do PIB, 1 milhão de empregos diretos, cerca de 200 mil empresas e instituições, ou seja, está em as dez maiores atividades econômicas do nosso país e o potencial de crescimento é gigantesco”, ressaltou.

“A CCXP se tornou o maior evento da área de cultura de entretenimento do nosso país e representa muito bem isso, a potência da econômica criativa no nosso país”, finalizou.

 

Edição: Fernando Fraga

Fonte: Agência Brasil - http://agenciabrasil.ebc.com.br


MAIS NOTÍCIAS DE ECONOMIA



15/12/2017 19:00 Linhas de transmissão de energia leiloadas vão gerar economia de R$ 620 milhões

14/12/2017 18:00 Fazenda eleva projeção de crescimento da economia para 3% em 2018

14/12/2017 18:00 CNI vê a economia em crescimento moderado e estima PIB de 1,1% este ano

30/11/2017 21:00 Ministério da Cultura e Sebrae fazem parceria para ações de economia criativa

29/11/2017 13:03 Indicador de Incerteza da Economia subiu 1,8 pontos, mostra FGV

28/11/2017 11:00 OCDE diz que economia brasileira deve crescer 1,9% em 2018

27/11/2017 22:00 Mudança na reforma da Previdência reduzirá em 40% economia estimada pelo governo

21/11/2017 16:00 Cultura pode dinamizar a economia brasileira, diz ministro

9/11/2017 12:00 IBGE revisa PIB e economia teve queda menor que a anunciada em 2015: 3,5%

2/11/2017 12:00 Crise catalã pode causar impactos na economia espanhola, mostra banco



Atendimento Online MF Rural