28/6/2018 8:10 BC reduz previsão de crescimento da economia este ano para 1,6%

O Banco Central (BC) reduziu a previsão de crescimento da economia este ano. A projeção para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, passou de 2,6% para 1,6%, de acordo com o Relatório de Inflação, divulgado hoje (28), em Brasília.

A previsão está um pouco acima da estimativa do mercado financeiro, que é 1,55%. Essas projeções têm sido reduzidas pelas instituições financeiras nas últimas semanas.

fábrica, indústria, sede da Suzano Celulose
Economia deve crescer menos. Projeção para a expansão do Produto Interno Bruto passou de 2,6% para 1,6% (Amanda Oliveira/GovBA)

Segundo o Banco Central, a revisão na estimativa ocorreu devido ao “arrefecimento” da atividade econômica no início do ano, a acomodação dos indicadores de confiança de empresas e consumidores e a perspectiva de impactos da greve dos caminhoneiros no final de maio.

Crescimento por setores

A estimativa para o crescimento da agropecuária subiu para 1,9%, ante estimativa de recuo de 0,3% em março, após crescimento anual de 13% em 2017 – o melhor resultado já registrado.

“A melhora na projeção se deve a resultado acima do esperado no primeiro trimestre e a sequência de elevações nos prognósticos para a produção agrícola anual”, diz o relatório do BC.

Já a projeção para o desempenho da indústria foi revista de 3,1% para 1,6%. Para o setor de comércio e serviços, a estimativa de expansão ficou em 1,3%, ante 2,4% na projeção de março.

Demanda de consumo

A estimativa para o crescimento do consumo das famílias foi revista de 3% na projeção de março, para 2,1%, “compatível com uma recuperação mais lenta da massa salarial, resultado da redução no ritmo de crescimento dos rendimentos e da população ocupada”.

A projeção para o crescimento dos investimentos (Formação Bruta de Capital Fixo – FBCF) permaneceu estável (4,0% ante 4,1% na projeção de março).

O consumo do governo deverá recuar 0,2%, ante estimativa de crescimento de 0,5% em março, “consistente com expectativa de piora na arrecadação dos governos em cenário de crescimento econômico menor do que o previsto no Relatório de Inflação de março”.

As exportações e as importações de bens e serviços devem variar 5,2% e 6,4% em 2018, ante projeções respectivas de 4,9% e 6,8% no Relatório de Inflação de março.

“A ligeira elevação na projeção para as exportações reflete o desempenho melhor do que o esperado no primeiro trimestre e as revisões em prognósticos para safras agrícolas de produtos importantes da pauta de exportação”, diz o Banco Central.

O volume de importações foi reduzido por conta da alta do dólar e do crescimento “mais modesto” da indústria e do consumo das famílias.

 

Edição: Kleber Sampaio
m.br%2Feconomia%2Fnoticia%2F2018-06%2Fbc-reduz-previsao-de-crescimento-da-economia-este-ano-para-16&text=%20BC%20reduz%20previs%C3%A3o%20de%20crescimento%20da%20economia%20este%20ano%20para%201%2C6%25" class="twitter fa fa-twitter social-share-twitter click-share" title="Twitter" target="_blank" data-width="400" data-height="300">  


Fonte: Agência Brasil - http://agenciabrasil.ebc.com.br


MAIS NOTÍCIAS DE ECONOMIA



3/12/2018 15:00 Futuro Ministro de Economía cancela viaje por motivos de salud

28/11/2018 12:16 Pagamento do 13º salário injetará R$ 8,8 bilhões na economia do Rio

21/11/2018 14:58 OCDE reduz projeção de crescimento da economia brasileira em 2019

16/11/2018 11:00 Em encontros bilaterais na Guatemala, Temer discute economia e turismo

8/11/2018 18:02 Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

30/10/2018 10:21 Indicador de incerteza da economia recua 11,2 pontos, diz FGV

26/10/2018 17:21 Extrativistas movimentam economia em áreas protegidas no Rio Xingu

18/10/2018 17:52 Abertas inscrições para evento de economia criativa em SP

16/10/2018 20:48 Bolsonaro diz que não haverá "cavalo de pau" na economia se eleito

8/10/2018 7:43 Nobel de Economia sai para dois americanos