9/4/2017 19:00 Copom se reúne esta semana e pode reduzir novamente a taxa Selic

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) inicia para próxima terça-feira (11) a terceira reunião de 2017 para definir a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 12,25% ao ano. O resultado da reunião será anunciado após o segundo dia do encontro, na quarta-feira (12).

Com a inflação mais baixa, o BC tem indicado que pode intensificar os cortes na taxa básica de juros. Em fevereiro, o Copom anunciou o quarto corte seguido na taxa. Por unanimidade, o colegiado reduziu a Selic em 0,75 ponto percentual, de 13% ao ano para 12,25% ao ano. Esse foi o segundo corte seguido de 0,75 ponto percentual.

A redução da taxa Selic estimula a economia porque juros menores impulsionam a produção e o consumo em um cenário de baixa atividade econômica

Dinâmica da reunião

Na manhã do primeiro dia da reunião, o presidente do BC, Ilan Goldfajn, e diretores do banco fazem a análise de mercado. À tarde é feita a análise de conjuntura.

No segundo dia, após análise da perspectiva para a inflação e das alternativas para a Selic, a diretoria do BC define a taxa e anuncia a decisão para o mercado.

Edição: Luana Lourenço

Fonte: Agência Brasil - http://agenciabrasil.ebc.com.br


MAIS NOTÍCIAS DE ECONOMIA



16/4/2018 10:00 Mercado reduz projeção do crescimento da economia para 2,76%

12/4/2018 18:00 Projeto da LDO prevê crescimento de 3% da economia em 2019

29/3/2018 9:00 BC mantém projeção de crescimento da economia em 2,6% para este ano

28/3/2018 10:00 Indicador de Incerteza da Economia sobe de 102,5 para 107,7 pontos

21/3/2018 18:04 Banco Central reduz juros básicos da economia para 6,5% ao ano

20/3/2018 19:00 Relator propõe manter 20 setores da economia em projeto que reduz desoneração

1/3/2018 15:00 CNC estima crescimento de 2,7% da economia brasileira neste ano

22/2/2018 12:00 Confiança na economia tem leve queda, mas é a 2ª maior desde abril de 2011

8/2/2018 16:00 Proibição de passagem na primeira classe dará economia de R$ 2,5 milhões

6/2/2018 21:06 Meirelles descarta impacto de volatilidade internacional na economia brasileira